Questões comentadas

2009 - Exame Discursivo - Questão 6
Disciplina: Língua Portuguesa Instrumental com Redação

Ano 2, n. 3, ano 2009

A gravura acima, chamada "Relatividade", é de autoria do artista holandês M. C. Escher. Ela combina, numa mesma imagem, várias maneiras de perceber o espaço. Na realidade, não se podem perceber ao mesmo tempo todas as possíveis visões de um acontecimento; é preciso, junto com o artista, fazer um esforço para imaginar outras perspectivas, ou as perspectivas dos outros.

Recorrendo aos textos desta prova e à imagem, demonstre, em uma dissertação de 20 a 30 linhas, a necessidade de que todos compreendam perspectivas diferentes das suas próprias para se conviver melhor.

Utilize o registro padrão da língua e estrutura argumentativa completa. Atribua um título ao seu texto.

Objetivo: Apresentar conclusões, em uma redação de natureza argumentativa, a respeito de idéias, textos, acontecimentos e situações relacionadas a um dado tema.
Item do programa: Competência na produção textual, comprovando capacidade de organização do pensamento e uso eficaz do registro culto
Subitem do programa: Conhecimento da gramática descritiva na dimensão do funcionamento textual-discursivo dos elementos da língua.

Subitem do programa: Habilidade de leitura e interpretação como reconstrução de textos em diferentes níveis.

Comentário da questão:

Todos os itens do programa são, de certa maneira, cobrados na Redação, assim como todos os principais objetivos do ensino da Língua Portuguesa podem ser visados e atingidos na confecção de uma redação. Ao demonstrar competência na produção textual, o candidato comprova capacidade de organização do pensamento; ao dominar o funcionamento textual-discursivo dos elementos da língua, o candidato comprova a habilidade necessária de leitura para reconstruir o texto e o seu pensamento em diferentes níveis, como se quer nesta prova.

Toda a prova tem um tema central: o reconhecimento da necessidade do relativismo das opiniões e posições. Tudo o que se pensa e afirma é relativo, no mínimo, à circunstância tanto de quem faz a afirmação quanto de quem a lê. Os textos da prova convergem, portanto, para esta proposta de redação, agora auxiliados pela gravura de Escher, que visualmente apresenta múltiplas perspectivas, as quais variam conforme a posição relativa dos personagens e dos observadores envolvidos.

Pede-se que o candidato demonstre, recorrendo naturalmente a argumentos e exemplos seus, a necessidade de se compreenderem perspectivas diferentes da própria para se conviver melhor. Ressalta-se que não se abriu a possibilidade de o candidato demonstrar o contrário, porque essa possibilidade quase certamente o levaria a impasses e a problemas lógicos, os quais ele poderia não resolver. Em outras palavras, as do autor do primeiro texto, não vale tudo: há limites que balizam toda a reflexão solicitada.

Pode-se dizer que esta é uma redação sobre como se pode pensar melhor, ou seja: que se trata de uma redação sobre a própria redação.

 

ISSN 1984-1604

Ano 7, n. 20, 2014

Rio de Janeiro, 01/10/2014

  • Busca:

FEED RSS Assine!

Colunas

Enquete

Qual a rede social que você mais acessa?

Ver resultados