Questões comentadas

2011 - Exame Discursivo - Questão 2
Disciplina: Língua Portuguesa e Literatura Brasileira

Ano 4, n. 10, ano 2011


O texto de Aluísio Azevedo, que faz parte da estética naturalista, utiliza recursos expressivos de sonoridade, como a onomatopeia.
Considere o seguinte fragmento:
E todo aquele retintim de ferramentas, e o martelar da forja, e o coro dos que lá em cima brocavam a rocha para lançar-lhe fogo, e a surda zoada ao longe, que vinha do cortiço, (l. 6-7)
Indique dois exemplos do emprego da onomatopeia e justifique a sua presença no texto naturalista.

Objetivo: Reconhecer exemplos do emprego da onomatopeia e explicar seu efeito expressivo no texto naturalista.
Item do programa: Língua portuguesa : estrutura, funcionamento e significação
Subitem do programa: Língua e contexto comunicativo: aspectos fonético-fonológicos, lexicais e gramaticais da língua, tendo em vista sua dimensão sociodiscursiva

Item do programa 2: Literatura Brasileira: contexto , temas e formas

Subitem do programa: Aspectos teóricos da literatura: recursos expressivos da criação estética; literatura oitocentista no Brasil: ficção realista/naturalista

Comentário da questão:

Os dois exemplos do emprego da onomatopeia são as palavras retintim e zoada, que buscam reproduzir sons ou ruídos. A palavra retintim está relacionada ao som ou ruído do bater das ferramentas; já a palavra zoada, ao barulho que vem do cortiço.
A presença das onomatopeias se justifica pelo fato de que a estética naturalista procura representar o mais fielmente possível a realidade visível e sensível, privilegiando a captação do mundo pelos canais sensoriais e enfatizando as sensações acústicas, olfativas e visuais.

 

ISSN 1984-1604

Ano 7, n. 20, 2014

Rio de Janeiro, 20/10/2014

  • Busca:

FEED RSS Assine!

Colunas

Enquete

Qual a rede social que você mais acessa?

Ver resultados