Revista do Vestibular da Uerj
Uerj DSEA SR-1
Rio de Janeiro, 08/02/2023
Ano 12, n. 32, 2019
ISSN 1984-1604

Artigos

A DANÇA DO AMOR DE PAULINA CHIZIANE

por Gustavo Bernardo

A escritora Paulina Chiziane nasceu em uma aldeia de Moçambique, na África, em 1955, numa família protestante onde se falavam as línguas Chope e Ronga. Aprendeu a língua portuguesa numa escola católica. Apesar, ou por causa, da influência do cristianismo, não se sente presa a nenhuma religião, inclusive para poder falar de religião. Seu romance Balada de Amor ao Vento , de 1990, é o primeiro livro publicado por uma mulher naquele país. Em 2002, publicou o romance Niketche: uma história de poligamia [...]

Competências e habilidades cognitivas: como executar essas operações na construção das respostas do exame discursivo.

por Fábio André Coelho e Janine Maria Silva

À luz de concepções recentes, as avaliações de acesso ao ensino superior, como o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e os vestibulares das universidades estaduais, como a UERJ, têm chamado a atenção para uma capacidade humana apontada como fundamental à vida acadêmica, social e profissional do futuro estudante universitário: as habilidades cognitivas. Talvez não tenhamos notado, mas muitas de nossas atividades cotidianas, como ler, escrever, planejar, argumentar, avaliar, abarcam competências e habilidades mentais [...]

Para pensar melhor: A redação da UERJ

por Gustavo Bernardo

Este artigo expõe a concepção pedagógica, epistemológica e política que embasa a Redação da UERJ, desde a proposta que aparece para os candidatos até o processo de correção das redações.

O artigo é construído a partir de duas palestras ministradas em 2019: a primeira, em outubro, para cerca de 200 candidatos ao Vestibular Estadual 2020, no Auditório 11 no Campus Maracanã da universidade; a segunda, em dezembro, para os 130 professores da equipe de correção da prova de Redação do exame discursivo do mesmo vestibular, no mesmo Auditório [...]

Colunas

Gustavo BernardoGustavo Bernardo

Como mentir com números?

Na eterna querela entre os saberes, os torcedores das ciências ditas “exatas” recorrem com frequência aos números para melhor desqualificar os torcedores das ciências ditas “humanas”. Para encerrar qualquer discussão, nada melhor do que uma fórmula ou uma estatística, porque os números são sempre neutros e precisos, correto?

Talvez não. As chamadas ciências exatas não deixam de ser humanas: ao que nos conste, não se conhecem adeptos equinos, bovinos ou alienígenas

Nílson José MachadoNílson José Machado

Maπemas III

LÓGICA

O Verdadeiro e o Falso foram acusados

Do pecado da aproximação indevida. 

Expulsos do paraíso matemático, 

Caíram na vida.

ANALÓGICO/DIGITAL 

Conspiração literal: 

Nada é mais analógico 

Que uma impressão digital...
©2008-2023, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Todos os direitos reservados