Revista do Vestibular da Uerj
Uerj DSEA SR-1
Rio de Janeiro, 11/12/2016
Ano 9, n. 26, 2016
ISSN 1984-1604

Enquete

Resgatando antiga prática, o Vestibular da UERJ pede a leitura de 5 livros de literatura para o seu Exame Discursivo 2018, a ser realizado em dezembro de 2017.

Para a seleção desses 5 livros, pedimos a ajuda dos leitores. Apresentamos na Enquete uma lista de obras e solicitamos que os leitores escolham, de cada um dos 5 grupos, 1 livro que deva constar na lista final.

No final de 2016, divulgamos a lista definitiva.

Responder

Artigos

Ocupar ou temer a arte contemporânea

por Tatiane Schilaro

Era uma vez uma obra de arte contemporânea numa sala escura em que a luz do dia entrava pelos fundos, através de janelas que iam do teto ao chão. Chego nesta sala com certa relutância. Preciso recalibrar minha noção de espaço e me adaptar aos objetos que encontro: a obra é uma instalação. São pedras penduradas no teto da sala, presas por longas redes de nylon branco  quase imperceptíveis quando vistas de longe  que as posicionam um pouco acima das cabeças dos visitantes [...]

Plágio e ética na Pesquisa Acadêmica

por Guilherme Nery Atem

Para aqueles que estão chegando na Universidade, novos desafios se abrem, assim como novas responsabilidades. Muitas vezes, passamos por um Ensino Médio em que não se aprende a fazer uma pesquisa com base nos procedimentos e cuidados exigidos numa Universidade. Acontece de um aluno entregar um trabalho acadêmico, na Universidade, que incorre em plágio. Algumas vezes, por não saber como se pesquisa e se redige um trabalho; outras vezes, por má fé mesmo. A bem da verdade, acontece de, infelizmente, alguns professores e pesquisadores também cometerem plágios [...]

A escolha da carreira: o ponto de vista de quem escolheu mais de uma!

por Roy David Frankel

O vestibular é um daqueles momentos na vida em que paramos o que estamos fazendo para refletir sobre nós mesmos em uma perspectiva mais ampla. Onde eu quero estar daqui a 10, 20 ou 30 anos? O que eu quero fazer da vida? O que me trará realização pessoal ou profissional?

Essas perguntas rondam nossas cabeças e tentamos, fragilmente, respondê-las. Mas, quando encontramos uma resposta provisória (é história!, é engenharia!), sempre aparece aquela voz da mãe, do pai, do professor, do amigo, ou muitas vezes de nós mesmos, dizendo: mas, ao invés de história, por que não direito? Ao invés de engenharia, por que não física? E nos enredamos no labirinto, sentindo a respiração do minotauro [...]

Colunas

Gustavo BernardoGustavo Bernardo

A neutralidade é possível?

Para responder à pergunta-título e situar o meu tema, começo com uma afirmativa categórica: o projeto da Escola sem Partido é uma falácia completa. Esse projeto é tão absurdo que seria cômico se não fosse trágico, isto é, se não gerasse consequências gravíssimas.

O objetivo do projeto é combater a suposta “doutrinação marxista” de professores nas escolas. Tais professores estariam “fazendo a cabeça” de seus alunos para pensar pela ótica da esquerda política, quiçá comunista

Nílson José MachadoNílson José Machado

Tetraedro II: Paradoxos

1 – Presentes intolerantes

A tolerância é um valor fundamental para a democracia, mas a intolerância permanece viva e, como um vírus, aloja-se em espaços insuspeitados.

O Princípio de Universalização funda a Ética kantiana e estabelece que uma norma é legítima se aquilo que ela autoriza for passível de generalização para todos os envolvidos. As pessoas, no entanto, têm interesses diversos. Certa dose de intolerância pode ser reconhecida em tal ideia de universalização
©2008-2016, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Todos os direitos reservados